Acompanhamento para proposta de tratamento dentário

acompanhar clientes

Você recomendou o tratamento dentário ao paciente, explicando a situação, indicando os benefícios e respondendo a todas as dúvidas. Ainda assim, a consulta não resultou na aceitação do caso clínico. Embora o paciente não tenha dito “não”, ele também não disse “sim”. Ele disse que “teria que pensar”.

A menos que estejam com dor ou claramente precisando de cuidado odontológico, os pacientes frequentemente hesitam antes de se comprometerem com o tratamento, especialmente se for caro. Não faz muito tempo, os dentistas podiam se dar ao luxo de deixar esses casos clínicos de lado e esperar que os pacientes voltassem a tocar no assunto. Atualmente, faz sentido para você dar acompanhamento quando não houve decisão. O desafio é fazer isso sem pressionar indevidamente. Veja algumas sugestões:

  • Indique que você está sempre disponível para discussões mais detalhadas. Antes de o paciente ir embora, mencione que você terá o prazer de responder a quaisquer dúvidas ou preocupações que surjam posteriormente. Às vezes, isso leva os próprios pacientes a tocarem no assunto, e também prepara o cenário para que você ou um membro da equipe mencione novamente o tratamento proposto.

  • Vários dias após a consulta, ligue, envie uma mensagem de texto ou um e-mail para o paciente. Quando a resposta de um paciente à sua recomendação de tratamento for “talvez”, entre em contato perguntando se há dúvidas ou se ele precisa de mais informações, e tome o cuidado de não pressioná-lo para que aceite. Isso dará a impressão de cortesia e funciona como um sinal de que você tem interesse pessoal no bem-estar do paciente.

  • Mencione o tratamento proposto durante as visitas subsequentes ao consultório. Quando o paciente voltar seis meses depois para uma limpeza, é perfeitamente natural perguntar se ele pensou mais a respeito da sua recomendação. Isso abre caminho para uma conversa que pode levar à aceitação. Se necessário, você pode lembrar o paciente sobre o assunto durante as consultas seguintes. A higienista também pode perguntar se o paciente ainda está pensando no tratamento.

  • Se houver mudanças em relação ao que você recomendou, use-as como base para ampliar a discussão. Avanço na deterioração do dente em questão, surgimento de novas tecnologias, problemas com o plano odontológico... há muitas razões possíveis para revisitar a proposta de tratamento com o paciente. Qualquer uma delas pode favorecer a aceitação do caso clínico.

Olhando além da apresentação inicial e desenvolvendo estratégias de acompanhamento eficazes como as discutidas aqui, o consultório pode elevar substancialmente a taxa de aceitação e a produção.

Author

Autor

Este recurso foi fornecido pelo Levin Group, uma empresa líder em consultoria dental e que fornece sistemas inovadores para gerenciamento e marketing, resultando em aumento na indicação de pacientes, produção e lucratividade, e diminuindo o estresse. Desde 1985, dentistas confiam nos serviços de consultoria dental do Levin Group para aumentar a produção.