Comunicação entre higienista e paciente 

Comunicação do paciente higienista em ação

A comunicação desempenha um papel muito significativo nas consultas para higiene. Além dos diversos procedimentos preventivos e de diagnóstico realizados pelo higienista aos seus pacientes, ele assume a responsabilidade de educá-los sobre os cuidados que devem ter com os dentes e com as gengivas em casa. Essa combinação de deveres clínicos e educacionais mantém um higienista muito ocupado. No entanto, treinamentos com roteiros permitirão que ele lide com necessidades de informações adicionais sem aumentar o estresse ou a pressão com o tempo. 

Após ser treinado adequadamente sobre comunicação interpessoal, seu higienista poderá contribuir com a satisfação do paciente e com o sucesso da prática em quatro áreas principais:

  1. Educação e aconselhamento profissional – Como já mencionado, o fornecimento de uma boa orientação sobre os cuidados com a saúde bucal em casa é uma parte essencial do trabalho do higienista. Ele pode agregar valor por meio dessa função, oferecendo produtos de cuidado dental com os quais se sinta confortável em indicar, com base na experiência profissional e em pesquisas. 

  2. Comentários sobre o que ele está fazendo – Não pense que os pacientes sabem quais passos são dados pelo higienista durante uma consulta para examinar, limpar e proteger os dentes e as gengivas. Mesmo que já tenham sido informados uma vez, não espere que se lembrem. O melhor é o higienista simplesmente mencionar o que está fazendo e o motivo do procedimento. Isso não requer tempo extra e pode reforçar o compromisso dos pacientes para marcar e manter visitas regulares para higiene.

  3. Lembrar os pacientes sobre um tratamento ainda não aceito – Se você recomendou um tratamento que os pacientes ainda não rejeitaram nem aceitaram, seu higienista pode retomar o assunto, sem pressionar. Alertado na reunião da manhã, ele pode verificar as anotações antes de ver os pacientes e, então, simplesmente perguntar se eles pensaram mais sobre o assunto. Isso frequentemente propicia um bom diálogo quando você entra para verificar os pacientes.

  4.  Construção de relacionamentos – O treinamento com roteiros torna possível a inclusão de elementos pessoais e amigáveis na conversa entre o higienista e o paciente, aumentando a familiaridade entre eles, a descoberta de interesses em comum etc. Ao conhecer novos fatos pessoais dos pacientes, ele pode anotá-los e consultá-los rapidamente antes da próxima consulta. Demonstrar lembrança de detalhes individuais dos pacientes será agradável para eles e benéfico para o relacionamento entre profissional e paciente. 

Converse sobre essas oportunidades de comunicação com seu higienista e forneça um treinamento voltado para os roteiros. Você estará capacitando e melhorando as habilidades interpessoais da profissional, e agregando ainda mais valor ao departamento da higiene em seu consultório.

Author

Autor

Este recurso foi fornecido pelo Levin Group, uma empresa líder em consultoria dental e que fornece sistemas inovadores para gerenciamento e marketing, resultando em aumento na indicação de pacientes, produção e lucratividade, e diminuindo o estresse. Desde 1985, dentistas confiam nos serviços de consultoria dental do Levin Group para aumentar a produção.