Mais opções de pagamento por tratamentos dentários, menos problemas de cobrança

Sinal de dólar

Os desembolsos em tratamento dentário estão subindo para os pacientes, graças ao menor número de adultos que têm plano odontológico e ao maior número de seguradoras de saúde que estão reduzindo a cobertura. Nesta situação, o que fazem os pacientes?

Geralmente recusam tratamentos, especialmente casos clínicos maiores, pois simplesmente não podem pagar por eles. Ou, quando aceitam o tratamento, têm dificuldades de pagar, resultando em um problema de cobrança para o consultório.

Para aumentar a taxa de aceitação de casos e, ao mesmo tempo, reduzir os atrasos de recebimento, o Levin Group recomenda aos seus clientes de consultoria que ofereçam as quatro opções a seguir para o pagamento de tratamentos dentários:

1. Um desconto de 5% no pagamento antecipado à vista para casos clínicos maiores

Esta opção traz economia para o paciente, que paga todo o valor antes da realização do tratamento. Além disso, economiza para o consultório o tempo gasto com faturamento e cobranças. Não são muitas pessoas que podem se beneficiar desta opção, mas você pode se surpreender com o número de pessoas que podem. Por isso, não deixe de oferecê-la a todos que se submeterem a tratamentos grandes.

2. Cartões de crédito

Estamos rapidamente nos transformando em uma sociedade sem dinheiro vivo, por isso, aceitar cartões de crédito é fundamental. Nos anos 90, muitos dentistas resistiam à ideia de aceitar cartões de crédito devido às taxas cobradas a cada transação. No entanto, conforme o uso do cartão de crédito tornou-se onipresente, os dentistas perceberam que, ao aceitar cartões de crédito, poderiam receber pagamentos mais rapidamente e oferecer mais praticidade aos pacientes. Se o seu consultório for um dos poucos que ainda não aceita cartões de crédito, você deve adotá-lo como opção de pagamento.

3. Metade do pagamento antecipado, outra metade antes da conclusão do tratamento

Para casos clínicos maiores ou tratamentos em etapas, muitos pacientes gostam dessa opção porque não sofrem um grande impacto na carteira de uma vez só. No entanto, os consultórios podem ter problemas se deixarem de receber o saldo restante antes da última consulta. Nas reuniões matinais, a equipe sempre deve revisar quais pacientes estão agendados e se eles devem pagar qualquer valor naquele dia.

4. Financiamento externo

Antes da Grande Recessão, muitos dentistas hesitavam em oferecer financiamento externo porque não queriam pagar a taxa da transação. No entanto, com o surgimento da crise econômica, cada vez mais dentistas vêm adicionando o financiamento externo como opção de pagamento para ajudar os pacientes no acesso a tratamentos recomendados. Afinal, é melhor ter 95% de alguma coisa do que 100% de nada. Ainda que mais consultórios já ofereçam o financiamento externo, muitos consultórios ainda precisam informar melhor os pacientes sobre esta opção. Com o financiamento externo, os consultórios aumentam a taxa de aceitação de casos clínicos e evitam problemas de cobrança, uma vez que recebem o pagamento antecipadamente da companhia financeira.

Conclusão

Oferecer aos pacientes uma gama de opções de pagamento é uma estratégia preventiva para reduzir os atrasos de pagamento antes mesmo que ocorram. Isso permite que os consultórios realizem mais tratamentos e recebam um percentual maior de seus valores devidos.

Author

Autor

Este recurso foi fornecido pelo Levin Group, uma empresa líder em consultoria dental e que fornece sistemas inovadores para gerenciamento e marketing, resultando em aumento na indicação de pacientes, produção e lucratividade, e diminuindo o estresse. Desde 1985, dentistas confiam nos serviços de consultoria dental do Levin Group para aumentar a produção.