Subluxação

A concussão é definida como uma lesão nas estruturas de suporte do dente com afrouxamento anormal, mas sem deslocamento do dente. O diagnóstico e tratamento é semelhante a uma lesão por concussão, exceto para gerenciar a maior mobilidade do dente lesionado. Os objetivos do tratamento são otimizar a cicatrização do ligamento periodontal e manter a vitalidade da polpa. Isso é feito aliviando o dente da oclusão. A ferulização em geral não é indicada a menos que o paciente se queixe de mobilidade do dente. O paciente deve ser colocado em uma dieta pastosa por duas semanas.

Os pais devem ser informados de que o dente traumatizado pode escurecer; no entanto, nenhum tratamento, além da observação, precisa ser realizado a menos que o paciente se queixe de dor, que o dente se tornou móvel ou que há desenvolvimento de infecção. Os dentes primários não requerem tratamento para mobilidade menor e só precisam ser acompanhados para detecção de alguma patologia. O prognóstico geralmente é favorável e o dente móvel retorna ao seu estado normal dentro de duas semanas. O tratamento de acompanhamento é a observação clínica em uma semana e seis a oito semanas.

Dentes permanentes móveis podem precisar ser estabilizados e interferências oclusais aliviadas. Uma férula flexível pode ser colocada por não mais do que duas semanas. Os dentes permanentes maduros com ápices fechados podem sofrer necrose pulpar devido a lesões associadas aos vasos sanguíneos no ápice.

O tratamento de acompanhamento consiste na remoção da férula após no máximo duas semanas, teste de sensibilidade pulpar e exame radiográfico em uma semana, seis a oito semanas e um ano.