Extrusão

Imagem: Exemplo de extrusão

A extrusão é definida como o deslocamento parcial de um dente axialmente em relação ao alvéolo dentário. O ligamento periodontal em geral lacera. O exame clínico revela um dente que parece alongado e é móvel. Os achados radiográficos revelam um aumento do espaço periodontal apicalmente. O tratamento consiste em:

  • Dentes decíduos: O tratamento depende do grau de deslocamento, interferências oclusais e tempo para esfoliação. Se a lesão não for grave (menos de 3mm de extrusão), o dente pode ser reposicionado ou deixado para alinhar-se espontaneamente. Quando a lesão é grave, o dente fica perto de esfoliação, ou o paciente não coopera, a extração deve ser considerada.

  • Dentes permanentes: O reposicionamento ativo do dente com pressão digital para sua posição anatomicamente correta deve ser iniciado o quanto antes. O dente deve ser reposicionado usando pressão lenta e constante do dedo em uma direção apical para deslocar suavemente o coágulo formado entre o assoalho do alvéolo e o ápice do dente. Se o dente for deslocado mais que 5 mm, a polpa deve ser extirpada dentro de 48 horas e o canal preenchido com hidróxido de cálcio, seguido de obturação final após três meses. O dente deve ser ferulizado aos dentes adjacentes por duas semanas. Antibióticos, profilaxia antitetânica e enxaguante bucal de gluconato de clorexidina a 0,2% devem ser prescritos.

O acompanhamento do tratamento é de duas semanas quando a férula é removida e, em seguida, o exame clínico e radiográfico em quatro semanas, oito semanas, seis meses e um ano. Em dentes maduros permanentes com ápices fechados há risco aumentado de necrose pulpar e, portanto, esses dentes devem ser cuidadosamente acompanhados.