História

rejection
Recusa de recrutas devido a uma saúde oral ruim

Faz mais de 40 anos, a JDHA (Associação de Higienistas Dentais do Japão) incluiu esta cita de L. S. Fosdick, «É muito possível que em um futuro não muito longínquo se obtenha o controle da massa da cárie, mas até esse momento, cada dentista e higienista dental deve se familiarizar com o mecanismo fundamental do processo da cárie, e passar esta informação ao paciente, com os métodos de controle adequados». Tomamos as palavras do Dr. Fosdick e mudamos o tratamento da cárie dental de uma preocupação pessoal a uma nacional . . . desenvolvendo escalas de sensibilidade para a medida da cárie dental. A principal razão para rejeitar os recrutas de seu alistamento na Segunda Guerra Mundial foi a saúde oral ruim.

Vimos uma preocupação pessoal que logo se transformou em uma preocupação social e, finalmente, em uma preocupação importante para a segurança nacional. Da fluoração da água até nossas recomendações profissionais de um produto de venda sem receita, o flúor toca diariamente as vidas dos nossos pacientes.

Diferentemente das preocupações das décadas de 1940 e 1950, onde a atenção se centrava na CURA, atualmente, nossa atenção se centra na PREVENÇÃO.

pg01b
pg01c
Flúor

Hoje em dia, confrontamos um conjunto diferente de perguntas dos pacientes; enquanto o flúor continua sendo considerado um descobrimento fenomenal, a maioria dos pacientes dão como certos os benefícios. Já não nos perguntam, «QUANDO vou receber meu tratamento com flúor?», no entanto devemos enfrentar perguntas mais complexas como «Quem deve receber flúor, quanto e em que medida . . . o flúor afeta os dentes permanentes?, devemos realizar um tratamento tópico com flúor a uma criança sem cárie?, e o que fazemos quando vemos uma cárie rampante?» Os dados objetivos sobre os que basear estas decisões se tornaram cada vez mais importantes na prática odontológica de hoje em dia. Foram acrescentados a este curso alguns antecedentes básicos sobre a «odontologia baseada em evidências» e como  a desmineralização/remineralização é aplicada. Qual é a evidência que apóia sua decisão clínica e qual é a força dessa evidência? Estas perguntas, além das anteriores são formuladas com maior frequência por estudantes e profissionais por igual. No mundo em constante mudança que permite aos pacientes e profissionais o acesso imediato à informação mediante Internet, devemos estar preparados para enfrentar estas perguntas com base científica. Ao compartilhar estes comentários com você, espero que deixe de lado os pensamentos práticos sobre o papel que o flúor pode ter na sua prática e seja capaz de acessar uma grande quantidade de dados que apoiem suas decisões na prática.