Obstrução das vias aéreas (corpo estranho)

A obstrução das vias aéreas pode levar a parada respiratória e cardíaca se não for tratada de maneira rápida e eficaz. Um paciente consciente segurando sua garganta está apresentando o sinal universal de asfixia. Incentivar o paciente a adotar uma posição confortável e tossir com força até que possa respirar normalmente. Se a tosse ficar fraca e ineficaz, acionar o serviço de emergência; colocar o paciente em decúbito dorsal; e fazer movimentos abdominais rápidos e ascendentes até que o objeto seja forçado a sair.

Figura 7.
i7

Se o paciente não responder, iniciar a RCP imediatamente com compressões torácicas e certificar-se de que o DEA está prontamente disponível. Cada vez que a via aérea é aberta para fornecer as ventilações, procurar por objetos visíveis na orofaringe. Se um objeto puder ser visto, removê-lo (se possível) usando um movimento de varredura do dedo (Figura 8). Se um objeto estranho não estiver visível, uma varredura de dedo às cegas não deve ser realizada; continuar com a RCP, ciclos de 30 compressões e 2 ventilações, até a chegada do serviço de emergência.

Figura 8.
i8