Levantamento secundário

Se o paciente estiver consciente, prosseguir com o levantamento secundário (Quadro H). Como a frequência e o caráter do pulso e a frequência e o caráter da respiração já foram determinados, avaliar a pressão sanguínea neste momento. Em seguida, correlacionar a queixa principal e os sinais e sintomas do paciente a um sistema orgânico específico. O objetivo é identificar os problemas que não são imediatamente fatais, mas exigem uma estabilização oportuna (p.ex., hipoglicemia, angina de peito, falha na ventilação).

Quadro H. Levantamento Secundário: Paciente Consciente.

Determinar rapidamente:
  • Pressão arterial
  • Queixa principal (informação subjetiva) associada angústia aguda
  • Sinais e sintomas (dados objetivos)
    • Identificar o sistema de órgãos envolvido
Revisar rapidamente o histórico e correlaciona-lo com sinais e sintomas:
  • Alergias
  • Medicamentos atuais
  • Doenças pregressas e atuais
  • Último consumo oral de alimentos
  • Eventos que levaram ao evento de emergência

Os sinais e sintomas físicos são produzidos por causas físicas e devem ser reconhecidos antes que um problema físico possa ser diagnosticado e tratado. Sem pelo menos um diagnóstico presumido ou funcional, não há nada a tratar. Com base na análise dos sintomas, as emergências médicas podem ser caracterizadas como alterações da consciência; dor no peito; e eventos ventilatórios, alérgicos (prurido, urticária, angioedema), neurogênicos (isto é, sensoriais, afetivos, motores) e tóxicos (Quadro I).

Quadro I. Emergências Médicas Potenciais Baseadas na Análise de Sintomas durante o Levantamento Secundário.

Sintomas Diagnósticos de Trabalho Primário Diagnósticos de Trabalho Secundários
Consciência alterada
  • Síncope
  • Hipotensão postural
  • Hipoglicemia
  • Anafilaxia
  • Parada cardíaca
  • Ataque
  • Acidente vascular cerebra
  • Hiperglicemia
Dor no peito
  • Angina de peito
  • Infarto do miocárdio
  • Com taquicardia
    • Síncope
    • Hiperventilação
    • Obstrução das vias aéreas
    • Reação simpática
    • Tireotoxicose
    • Ataque de pânico
    • Hipertensão
  • Com bradicardia
    • Superdosagem de medicamento
  • Com PA ausente
    • Síncope
    • Hipotensão postural
    • Anafilaxia
    • Parada cardíaca
    • Insuficiência suprarrenal
    • Reações alérgicas
Falha de ventilação
  • Hiperventilação
  • Asma
  • DPOC
  • Obstrução das vias aéreas
  • Anafilaxia
  • Infarto do miocárdio
  • Superdosagem de medicamento
  • Hiperglicemia
Prurido, urticária, angioedema
  • Prurido
  • Urticária
  • Angioedema
  • Anafilaxia
  • Reação de hipersensibilidade tardia
Função sensorial, afetiva e/ou motora alterada
  • Ataque
  • Acidente vascular cerebral
  • Síncope
  • Hiperventilação
  • Hipoglicemia
* Obstrução das vias aéreas, parada respiratória e parada cardíaca são discutidas no levantamento primário.
** Emergências raras no consultório (p.ex., tireotoxicose). Crise Addisoniana e emergências que evoluem ao longo de horas ou dias (p.ex., cetoacidose diabética avançada. Hiperosmolaridade extrema) são mencionadas, mas protocolos separados não são apresentados.