Infarto do miocárdio

O infarto do miocárdio (Tabela 5) é causado por anoxia abrupta em uma parte do coração, resultando em necrose do tecido miocárdico. A anoxia resulta de condições que levam à formação de placas ateroscleróticas. Em estágios posteriores, as placas ateroscleróticas podem se romper e contribuir para a formação de trombos. Placas ateroscleróticas e trombos prejudicam o fluxo sanguíneo para artérias de grande e médio calibre do coração. Histórico de doença cardiovascular, diabetes melito e doença cerebrovascular aumenta o risco geral de infarto do miocárdio perioperatório.

Tabela 5. Infarto do Miocárdio.

Prevenção:
  • Identificar o paciente em risco
    • Reduzir a ansiedade
    • Garantir anestesia local profunda
      • Usar agentes anestésicos locais que contenham um vasoconstritor congruente com a capacidade funcional do paciente.
Sinais e sintomas:
  • Dor torácica subesternal intensa que dura mais de 3 a 5 minutos
    • Irradia para os braços, pescoço, ombros ou mandíbula
  • Fraqueza, tontura, vertigem
  • Náusea e/ou vômito
  • Dispneia, taquipneia ou apneia
  • Pele pálida ou cinzenta (especialmente ao redor do rosto)
  • Diaforese
    • Pele fria e pegajosa
  • Hipotensão
    • Pressão Arterial Sistólica <90 mm Hg
  • Taquicardia (mais de 100 batimentos/minuto)
    • Palpitação
Resposta de emergência:
  • Colocar o paciente em posição ereta ou semirreclinada
    • Acionar o SME
      • Administrar oxigênio
        • 6 L/min por cânula nasal
      • Incentivar o paciente a mastigar um comprimido de ácido acetilsalicílico para adultos, 325 mg, a menos que contraindicado
      • Monitorar sinais vitais.
        • Se a qualquer momento o paciente deixar de responder, não houver respiração normal ou pulso palpável, considerar o diagnóstico de parada cardíaca.
          • RCP e desfibrilação imediatas congruentes com as recomendações atuais
Observação:
  • Sinais de recuperação: a dor diminui, os sinais vitais retornam aos valores basais
  • Sinais de deterioração: a dor persiste, sinais vitais instáveis, alteração do estado mental (perda de consciência)
  • Sinais e sintomas de infarto do miocárdio variam desde desconforto leve, vago até choque cardiogênico com uma taxa de mortalidade global superior a 80%
  • A negação do paciente pode minimizar os sintomas e os pacientes idosos e diabéticos têm uma maior incidência de infarto do miocárdio silencioso caracterizado por sintomas vagos de falta de ar, desconforto epigástrico, hipotensão e estado mental alterado
  • Mais de 60 dias devem decorrer após um IM antes de procedimentos não cardíacos eletivos, p.ex., atendimento odontológico eletivo
  • IM recente, definido como tendo ocorrido dentro de 6 meses após a cirurgia não cardíaca, é um fator de risco independente para AVC perioperatório