Dentalcare.com.br

Implicações na Saúde Bucal Consistentes com o Uso de Maconha

A pesquisa confirma uma associação com má saúde bucal e dependência de álcool e o uso de maconha devido a diversos motivos: hábitos de higiene, más escolhas alimentares, atitudes em relação aos cuidados ou acesso limitado aos cuidados.18 O uso da maconha induz à redução salivar, causando xerostomia, juntamente com aumento do apetite após o uso da maconha, principalmente de alimentos cariogênicos que, por sua vez, aumentam o risco à cárie.19 Um nível mais alto de CPOD (dentes cariados, faltantes e obturados) foi documentado, conforme descrito por Cho.16 Além disso, uma análise de tendências por Ditmyer et.al. apoia essas descobertas por um período de oito anos verificando os efeitos do tabaco e da maconha em adolescentes residentes em Nevada com “aumento da prevalência e gravidade da cárie.”20

Efeitos adicionais da maconha na saúde bucal envolvem a periodontia. A mucosa oral e os tecidos gengivais exigem alterações como leucoedema, que pode se dever, em parte, à irritação pela fumaça da maconha. A gengivite e a perda de osso alveolar são documentadas com inflamação crônica e hiperplasia gengival.21 O risco de doenças periodontais pode estar relacionado a essa inflamação e ao “aumento da prevalência de infecções oportunistas.”24 A supressão do sistema de regulação da imunidade com a “inibição de proliferação linfocítica, produção de anticorpos, atividade natural de morte celular e atividade macrofágica” são os principais mecanismos de ação para reduzir a resistência a infecções bacterianas e virais.25 Além disso, um aumento da prevalência de Candida albicans pode ser demonstrado com essa diminuição da resposta imunológica e a habilidade da C. albicans de usar os hidrocarbonetos da cannabis como fonte de energia.23