Informação geral

Durante os últimos 120 anos, os pesquisadores em odontologia tentaram entender a natureza microbiana das doenças orais. Sua visão da placa e dos microorganismos que a constituem mudou de uma hipótese da placa específica a uma hipótese da placa inespecífica, e de novo a uma teoria de patogênicos periodontais específicos situados na placa. As mudanças na forma em que a placa é observada e seus microorganismos afetam as estratégias utilizadas para prevenir e controlar as doenças periodontais. Nestes últimos anos, os pesquisadores em odontologia começaram a ver a placa como um biofilme. Esta mudança na forma de ver a placa tem implicações importantes para os futuros esforços em prevenção e tratamento. Este curso aborda as diferentes formas nas quais os profissionais da odontologia viram a placa ao longo dos anos, destacando a visão atual da mesma como um biofilme e as repercussões para o tratamento periodontal.