Lasers de Nd:YAG

Os lasers Nd:YAG foram os primeiros tipos de laser pulsado verdadeiro a serem comercializados exclusivamente para uso odontológico em 1990. Eles têm comprimento de onda quase infravermelha de 1064 nm. Este comprimento de onda é absorvido pelo pigmento no tecido, principalmente hemoglobina e melanina. A interação fototérmica predomina e a energia do laser aqui pode penetrar profundamente nos tecidos. O modo de contato e não contato são ambos utilizados dependendo do procedimento que está sendo executado. Nd:YAG também tem excelentes propriedades bioestimulativas. Os lasers Nd:YAG têm a capacidade única de estimular a formação de fibrina. Este efeito é maximizado quando a duração do pulso é ajustada em 650 microssegundos.

Esses lasers são usados principalmente para tratamentos periodontais. Sua propensão para o tecido pigmentado possibilita desbridamento e desinfecção eficazes das bolsas periodontais. A descontaminação bacteriana em tecidos tratados com energia do laser Nd:YAG também contribui para a resolução da infecção periodontal. Eles também têm a capacidade de estimular a formação de fibrina com ajustes de duração de pulso mais longos e este fenômeno é utilizado para selar biologicamente bolsas tratadas e atuar como um suporte para a reinserção. A capacidade de formar fibrina também é utilizada na formação de coágulos em locais de extração que podem ajudar a prevenir a alveolite e aumentar a osteogênese. Os lasers Nd:YAG também podem ser usados para vários procedimentos de tecidos moles, como gengivectomia, frenectomia, canalização de moldagens e biópsia. A penetração profunda e o comprimento de onda do quase infravermelho desses lasers também os tornam ideais para procedimentos de fotobiomodulaçãs.