Lasers de Érbio

Os lasers de érbio são construídos com dois cristais diferentes, o Er:YAG (cristal de granada de ítrio-alumínio) e o Er, Cr:YSGG (cristal de granada-ítrio-escândio-gálio sensibilizado com cromo). Eles têm diferentes comprimentos de onda, Er:YAG tem 2940 nm e Er, Cr:YSGG tem 2780 nm. Embora semelhante, existe uma diferença significativa na absorção de água entre esses dois comprimentos de onda. O comprimento de onda Er:YAG está no pico de absorção de água no espectro infravermelho, enquanto o Er,Cr:YSGG exibe aproximadamente um terço a menos de absorção. O Er, Cr:YSGG também demonstrou ter uma penetração térmica significativamente mais profunda na estrutura do dente. Em termos gerais, eles se comportam de maneira semelhante e serão simplesmente chamados de lasers de érbio.

Os lasers de érbio são usadosem tecidos duros e moles e são os que tem mais autorizações do FDA para uma série de procedimentos odontológicos. Seu cromóforo primário é a água, mas a absorção de hidroxiapatita ocorre em menor grau. Interações fototérmicas predominam em procedimentos de tecidos moles e fotodisruptivos em procedimentos de tecidos duros. O relaxamento térmico é excelente e muito pouco dano térmico colateral ocorre nos tecidos quando parâmetros adequados são seguidos.

A preparação do dente é bastante eficiente com os aparelhos de érbio e muitos procedimentos podem ser realizados sem anestesia local. Uma “smear layer” é praticamente eliminada e o laser tem um efeito desinfetante significativo na dentina e no esmalte a ser restaurado. O corte ósseo com lasers de érbio resulta em traumas térmicos e mecânicos mínimos nos tecidos adjacentes. Estudos demonstraram o efeito atraumático e excelente resposta de cicatrização após a ressecção do osso com érbio.12 Pulsos de laser muito curtos de 50 a 100 microssegundos são tipicamente usados para procedimentos de tecido duro.

Os lasers de érbio são também excelentes dispositivos para tecidos moles. Os principais parâmetros que diferem dos usos para tecidos duros são durações de pulso muito mais longas (300-1000 microssegundos) e menos ou nenhum spray de água. Embora um pouco mais térmica do que as configurações de tecido duro, ainda há um pouco de relaxamento térmico e mínima penetração de calor nos tecidos subjacentes. Consequentemente, os cirurgiões-dentistas observam rotineiramente a cicatrização rápida com dor pós-operatória mínima quando os procedimentos de tecido mole são feitos com laser de érbio. Eles podem ser usados em qualquer lugar onde um bisturi é empregado, como em procedimentos periodontais, contorno gengival, biópsias, frenectomias, procedimentos pré-protéticos e afins. Os lasers de érbio também podem ser usados para dimensionar superfícies radiculares com segurança durante procedimentos periodontais, o que tem o benefício adicional de descontaminação da superfície radicular.25