Processo de cárie e estratégias de prevenção: Diagnóstico
Ferramentas

Autor do curso: Amid I. Ismail, BDS (Bacharel em Ciências Odontológicas), MPH (Mestre em Saúde Pública), MBA (Mestre em Administração de Empresas), DrPH (Doutor em Saúde Pública)

Ferramentas

O método tradicional de detecção de sinais de cárie é por inspeção visual das superfícies dentárias, com a ajuda de uma luz forte e espelho de boca, se necessário, para ver os dentes de todos os ângulos. A luz refletida no espelho de boca também pode ser usada para procurar sombras escuras que possam indicar lesões na dentina.

Embora o uso de sonda odontológica continue a ser controverso, é extremamente útil quando usado de forma correta e criteriosa. Uma sonda odontológica pode ser usada para remover a placa que talvez esteja cobrindo a lesão e, quando é usado o lado sem fio da sonda, ela talvez ajude a remover o biofilme para verificar sinais de desmineralização e avaliar a rugosidade da superfície de uma lesão. Estudos mostram que o uso cuidadoso da sonda não perturba a integridade da superfície de lesões não cavitadas, ao passo que cutucões vigorosos podem causar danos irreversíveis à superfície de uma lesão em desenvolvimento.8,9 A precisão da detecção da lesão de cárie não aumenta se for usada uma sonda. Uma sonda é desnecessária se a inspeção visual detectar uma cavidade.7Durante um exame visual-tátil, o dentista também usa uma seringa ou uma ferramenta de secagem para jogar jatos de ar no dente, o que facilita a visualização de algumas lesões.2

Outras ferramentas usadas no exame visual-tátil podem incluir dispositivos de ampliação para olhar os dentes ou separadores ortodônticos elásticos para separar os dentes ao longo de 2 a 3 dias, para permitir um olhar mais atento entre os dentes propensos a lesões de cárie. A transiluminação por fibra óptica também é usada às vezes. Nesse método, luz visível é emitida através do dente usando uma fonte de luz intensa. Se a luz transmitida revela uma sombra, isso pode indicar uma lesão cariosa.2,4