Dentalcare.com.br

Conceitos Atuais em Odontologia Preventiva
Quatro Tipos de Patologias

Autor do curso: Connie M. Kracher, PhD, MSD

Quatro Tipos de Patologias

Leucoplasia Oral - “Lesão Branca”

Etiologia - infecção da mucosa oral. A leucoplasia por cândida é causada pelo fungo candida albicans. O tecido epitelial infectado pode tornar-se hiperplásico com a formação de excesso de queratina na superfície (calejada). Outra causa comum de leucoplasia é o tabaco, geralmente cigarros. A identificação de leucoplasia é importante, pois uma porcentagem dessas manchas brancas se transformará em câncer bucal.

Indícios Visuais Típicos - uma placa branca circunscrita que não desaparece com fricção com gaze. Encontrado com mais frequência na mucosa bucal, borda lateral e lado ventral da língua, assoalho da boca e lábios.

Informações Demográficas e Clínicas - mais comuns em adultos, especialmente homens mais velhos. Não é tão comum em pacientes com menos de 40 anos de idade. Os diagnósticos incluem diagnósticos diferenciais, descartando outras lesões brancas que podem ser eliminadas.

Recomendações de tratamento - O tipo de tratamento é determinado por vários fatores, como idade, tabagismo, condição clínica e localização e tamanho da lesão. Muitas vezes, é necessária uma biópsia para determinar seu potencial pré-canceroso. Para pacientes diagnosticados com displasia moderada a grave, a AAOMP recomenda a remoção completa da mancha branca, a fim de evitar o desenvolvimento de câncer bucal. Uma em cada três lesões irá reaparecer. A chance de recorrência é maior nos pacientes que continuam fumando. Recomenda-se que o paciente seja reexaminado periodicamente e geralmente é aconselhável repetir biópsias.

Significado clínico - lesões orais encontradas em usuários de tabaco devem ser observadas com maior suspeita de possíveis lesões pré-cancerosas ou cancerosas.

Figura 6. Leucoplasia.
Imagem mostrando leucoplasia
Imagem cortesia de AIDS Image Library

Eritroplasia - “Lesão Vermelha”

Etiologia - uma mácula vermelha crônica que não pode ser diagnosticada como qualquer outra lesão vermelha após o diagnóstico diferencial. Os fatores de risco incluem a exposição crônica a componentes carcinogênicos encontrados em todos os tipos de tabaco e próteses removíveis mal ajustadas.

Indícios Visuais Típicos - uma lesão plana ou levemente elevada com aspecto aveludado. Pode ocorrer no assoalho da cavidade oral, na área ventral da língua, na mucosa bucal ou no palato mole.

Informações Clínicas Úteis - uma lesão indolor e persistente, encontrada mais comumente em homens adultos e pacientes que relatam uso de tabaco.

Recomendações de tratamento - esta lesão tem aproximadamente 90% de chance de pré-malignidade. Se uma biópsia revelar que a lesão é pré-maligna, é indicada uma terapia extensa e o paciente deve ser reavaliado em intervalos regulares para detecção de outras alterações da mucosa oral.

Significado clínico - a eritroplasia ocorre com menos frequência que a leucoplasia, mas é muito mais provável que apresente evidências de pré-malignidade ou malignidade.

Figura 7. Eritroplasia.
Imagem mostrando eritroplasia
Imagem cortesia de NYU College of Dentistry

Carcinoma Espinocelular

Etiologia - idiopática (desconhecida). Mais de 9 dos 10 cânceres diagnosticados na cavidade oral e na orofaringe são carcinomas espinocelulares. Os fatores de risco incluem: uso de tabaco, uso de álcool, radiação solar, predisposição genética, deficiência nutricional, imunossupressão e infecções, como leucoplasia por cândida e papilomavírus humano.

Indícios Visuais Típicos - as lesões precoces aparecem como células planas e semelhantes a escamas, tecidos adjacentes geralmente firmes à palpação e podem ter leucoplasia residual e / ou eritroplasia.

Informações Clínicas Úteis - mais comuns em homens adultos, aumento contínuo, dor local, dor refletida frequentemente para a orelha e parestesia do lábio inferior.

Recomendações de Tratamento - o paciente é encaminhado ao cirurgião oral para biópsia e tratamento. Eles também serão encaminhados a um médico para tratamento adequado (radioterapia, quimioterapia). O paciente deve ser visto regularmente em sua clínica para reavaliação e aconselhado sobre os fatores de risco que contribuíram para o câncer.

Significado Clínico - o diagnóstico precoce é crucial, pois a presença de metástase linfonodal piora muito o prognóstico. Aproximadamente 50% dos pacientes têm evidências de metástases linfonodais no momento do diagnóstico, por isso um exame extraoral é tão importante quanto um exame intraoral. Os pacientes que tiveram câncer correm maior risco de recorrência. A taxa de sobrevida em 5 anos é de 45 a 50%.

Figura 8. Carcinoma Espinocelular.
Imagem mostrando carcinoma espinocelular
Imagem cortesia de Associated Content

Melanoma Maligno

Etiologia - uma neoplasia maligna das células produtoras de melanina. A exposição crônica à radiação solar e uma pele clara aumentam o risco de lesões na pele.

Indícios Visuais típicos - maiores que 0,5 cm de diâmetro, margens irregulares, pigmentação irregular, qualquer alteração na pigmentação, ulceração da mucosa subjacente, macular (expansão superficial) ou elevada (nodular), e geralmente ocorre na gengiva e no palato.

Informações Clínicas Úteis - ocorrem com maior frequência em homens adultos, geralmente indolores, aumento rápido.

Recomendações de Tratamento - o paciente é encaminhado ao cirurgião oral para biópsia e tratamento.

Significado Clínico - o melanoma maligno é uma forma extremamente agressiva de câncer, o diagnóstico precoce é crucial, pois os pacientes com melanoma oral geralmente apresentam um prognóstico ruim. Para a mucosa da pele, a taxa de sobrevida em 5 anos é de 65% e para a mucosa oral, a taxa é de 20%.

Figura 9. Melanoma.
Imagem mostrando melanoma maligno
Imagem cortesia de DoctorSpiller.com