Tipos de selantes de fóssula e fissura

A polimerização de materiais selantes ocorre de duas maneiras. Alguns selantes são polimerizados quimicamente por meio de um processo chamado de autopolimerização. Esses materiais são distribuídos em dois componentes. Assim que os componentes são misturados, a polimerização começa. A polimerização está concluída em aproximadamente 60 segundos. Outros materiais selantes são polimerizados com luz visível. Ao usar materiais fotopolimerizáveis, é muito importante que o fotopolimerizador seja de alta qualidade e testado com frequência quanto ao valor da luz emitida. Os selantes à base de resina não liberam fluoreto e sua aplicação é mais sensível à técnica (preocupações com a umidade). Em meados da década de 1990, foram expressas preocupações de segurança em relação à lixiviação de bisfenol A (BPA) dos selantes e a um possível efeito estrogênico. No entanto, estudos concluíram que o risco de curto prazo dos efeitos estrogênicos em tratamentos usando resinas de BPA é insignificante e que o BPA liberado oralmente talvez nem seja absorvido ou pode estar presente apenas em quantidades não detectáveis na circulação sistêmica.5,6 Os cimentos de ionômero de vidro são menos vulneráveis à umidade e possuem propriedades de liberação de fluoreto. O fluoreto é libertado do selante após a polimerização. Em comparação com selantes à base de resina, foi relatada menor retenção de selantes de ionômero de vidro, mas o efeito na prevenção de cárie é significativamente maior no ionômero de vidro, visto que ele libera fluoreto. Com o desenvolvimento de ionômeros fotopolimerizáveis modificados por resina, essa desvantagem foi minimizada.7,8,9,10 Ionômeros de vidro modificados por resina (RMGI) sofrem mais desgaste do que os selantes de resina pura. No entanto, há evidências de retenção residual de RMGI nas porções mais profundas da fóssula e da fissura, com liberação prolongada de fluoreto.

Os fabricantes de materiais odontológicos oferecem uma variedade de materiais selantes projetados para atender às preferências de cada operador. Esses produtos incluem materiais selantes sem carga, com carga opaca, transparente e colorida e produtos que mudam de cor quando polimerizados. Também está disponível um material pré-dosado por unidade. Parece não haver diferença na taxa de retenção. Os materiais com carga muitas vezes são mais fáceis de ver e monitorar, mas os materiais transparentes permitem que o operador continue a ver as fissuras preenchidas. Às vezes, os operadores preferem selantes coloridos para facilitar o monitoramento da retenção. Pacientes e pais devem ser consultados antes da colocação de selantes coloridos. O equipe odontológica deve estar ciente do conteúdo da carga no selante utilizado. Quanto maior a porcentagem de carga, mais importante é verificar e ajustar a oclusão quando o selante estiver interferindo na oclusão.11 É muito importante que o fotopolimerizador penetre no selante que está sendo colocado para garantir a máxima polimerização. O material selante preferido atualmente é uma resina: o monômero de dimetacrilato (BIS-GMA).