Fundamentos e seleção de paciente

Investigações epidemiológicas confirmam que, embora as superfícies oclusais constituam 12% das superfícies dos dentes, aproximadamente 90% das lesões de cárie nos dentes permanentes ocorrem nas fóssula e fissuras. Além disso, as lesões de cárie nas fóssulas e fissuras em dentes permanentes aumentaram drasticamente entre 11 e 19 anos de idade.1 As fóssulas e fissuras profundas nas superfícies oclusais asão mnais suceptíveis às lesões cariosas. Ao contrário das superfícies lisas, as superfícies oclusais recebem pouca proteção da água fluoretada e da aplicação tópica de fluoreto. Os selantes de fóssulas e fissuras atuam como barreira física entre as fissuras oclusais e o ambiente bucal, impedindo a entrada de bactérias e de restos de alimentos. A literatura sugere que os selantes previnem 86% das lesões de cárie após um ano, 79% após dois anos e 59% após três anos.2,3

De acordo com “Workshop sobre Diretrizes para Uso de Selantes: Recomendações26 publicado em uma edição especial do Journal of Public Health Dentistry em 1995, os seguintes princípios e fatos científicos devem estar subjacentes ao uso de selantes de fóssulas e fissuras em programas privados e públicos:

  • A prevenção da cárie dentária é melhor que o tratamento. Portanto, dentes doentes, mas fortes, são mais valorizados que dentes adequadamente restaurados.
  • Para obter resultados equivalentes, a abordagem menos invasiva, usando a intervenção mais simples para o manejo da cárie dentária, é a preferida.
  • É desejável minimizar o custo da prevenção ou controle da cárie de fóssulas e fissuras.
  • As estratégias para o uso de selantes (por exemplo, seleção de pacientes, tomada de decisão clínica) podem diferir entre os programas comunitários e de cuidados individuais.
  • Os selantes demonstraram ser um método seguro e eficaz de longo prazo para prevenir as lesões de cárie de fóssulas e fissuras.
  • Os ataques da cárie de fóssulas e fissuras começam na infância e continuam durante toda a adolescência e na idade adulta.
  • Além de prevenir lesões cariosas, os selantes podem impedir a progressão da cárie.
  • O uso efetivo de selante exige técnicas de aplicação meticulosas, especialmente o controle de umidade. A retenção do selante deve ser verificada no prazo de um ano da aplicação.

O resumo executivo de recomendações clínicas baseadas em evidências para o uso de selantes de fóssulas e fissuras4 é uma ferramenta útil que pode ser aplicada na tomada de decisões baseadas em evidências sobre o uso de selantes. Essas recomendações não são o padrão de cuidado, mas devem ser integradas ao juízo profissional e às necessidades e preferências individuais do paciente.

As diretrizes de uso no paciente na prática privada diferem um pouco daquelas usadas nos programas comunitários de selantes. Quem procura tratamento no ambiente da prática privada está mais propenso a ter cuidados contínuos, diagnóstico abrangente e opções de tratamento. As pessoas tratadas em programas comunitários de selantes têm maior probabilidade de serem usuários exporádicos de serviços de atendimento odontológico primário.

As técnicas de avaliação de risco para cárie dentária são úteis ao determinar quais pacientes provavelmente se beneficiariam mais da proteção fornecida pelo selante. A morfologia dentária, o histórico da cárie, o histórico familiar, os cuidados domiciliares, o histórico de atendimento odontológico e o cronograma de erupção (idade) desempenham um papel na seleção desse procedimento para o paciente.

Apesar da alta prevalência de selantes de fissuras, a incidência de cárie entre crianças de 6-9 anos é desigual por gênero, etnia e nível de renda familiar.1 Para melhorar essa situação, pessoas importantes na promoção da saúde bucal devem tentar assegurar a aplicação de selante de fissura aos dentes permanentes o mais cedo possível, especialmente em crianças que tiveram cárie na dentição decídua.

Figura 1. Primeiro molar inferior normal.
fig01

Como observado acima, a morfologia do dente desempenha um papel na seleção de dentes específicos para aplicação de selantes de fóssulas e fissuras. A fotografia de um primeiro molar inferior normal mostra a morfologia oclusal natural que tende a dificultar a limpeza e cria áreas para a compactação de alimentos (Figura 1). Também ilustra uma situação não tão favorável para o diagnóstico de lesões incipientes. As fotografias a seguir, que mostram a anatomia da superfície do dente em detalhes, ilustram ainda mais a necessidade de selar esses tipos de fissuras (Figuras 2-4).

Figura 2.
fig02
Figura 3.
fig03
Figura 4.
fig04

Está bem documentado que a superfície do dente sofre constantemente um processo de remineralização e desmineralização. Isso torna, na melhor das hipóteses, muito difícil a decisão de cortar o dente em vez de usar um procedimento não invasivo.